Siga a Oficina no seu e-mail!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

A volubilidade do "inaceitável"

Nos últimos meses tenho aprendido que para muitas pessoas, "inaceitável" é um termo que depende apenas de conjunturas políticas. O "aceitável" de hoje será o "inaceitável" de amanhã (e vice-versa).

O "aceitável" de 2014 será o "inaceitável" de 2016.

No fundo, tais discursos falam apenas de conveniências e inconveniências, comodidades e incômodos. Seguir tendências é sempre mais fácil que buscar caminhos.

Convenhamos: a moderação é necessária até para os exageros. Todo excesso costuma sinalizar uma carência.

A verdade, cada vez mais evidente, é que a hipocrisia muda sempre e constantemente, para permanecer a mesma, esmagando dedos e anéis no processo. A sinceridade custa caro, afinal de contas...

No futuro, cada pessoa terá direito a 20 minutos de indignação.

Nenhum comentário: