sexta-feira, 4 de março de 2016

Carta aberta ao Presidente Lula

CARO PRESIDENTE LULA,

eu sou o Luiz, seu xará, professor de História da rede municipal do Rio de Janeiro.

Concordo que hoje o senhor foi vítima de atuação policial e judiciária arbitrária.

Mas quero lhe fazer algumas perguntas simples.

Onde o senhor estava em 2013, quando meus colegas foram brutalmente atacados pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, em plena Cinelândia?

Onde o senhor estava em 2014, quando a justiça fluminense e a polícia civil conduziram aquela patética operação de intimidação aos movimentos sociais às vésperas da final da Copa?

Onde o senhor estava quando vários colegas meus, professores e grevistas receberam, naquele fatídico sábado, ligações ameaçadoras e visitas estranhas no meio da madrugada?

Onde o senhor estava naquele dia, em que senti medo de ser preso sem qualquer justificativa?

Onde o senhor estava quando seu ALIADO Eduardo Paes cortou ILEGALMENTE o ponto de milhares de professores grevistas da rede municipal do Rio?

Onde o senhor estava em julho de 2014, quando recebi apenas R$ 48,00 de pagamento, numa represália ilegal por exercer meu direito legalmente constituído de fazer greve?

Onde o senhor estava em agosto de 2014, quando eu e meus colegas descontados e nossas famílias lutamos bravamente para fechar as contas do mês?

Onde, em todas essas ocasiões, estavam o senhor, sua criatura Dilma Roussef, seu Partido "dos Trabalhadores", e sua militância alienada?

Onde?

Me desculpe, Presidente Lula, mas sua indignação tardia, seletiva e interesseira não me comove.

Por favor, nos poupe de se fazer de vítima de uma situação política da qual o senhor e seus "amigos" são, em grande parte, arquitetos.

O senhor "merecia um pouco mais de respeito"? Nós também.

Cordialmente,
LFFT

Nenhum comentário: